segunda-feira, 5 de abril de 2010

Mentiras nada originais

O que caracteriza o bom jornalismo? A resposta pode ser fácil de ser obtida, mas pelo visto não de ser posta em prática. Acredito que o ofício de jornalista seja um dos mais importantes da sociedade moderna, e por isso deve ser tratado com respeito e exercido com seriedade e honestidade.
Seriedade e honestidade, porém, não são atributos, há muito tempo, do "jornalismo" praticado pela pior publicação deste país: a revista Veja. Em ano de eleições presidenciais, não surpreende a ninguém que a tal fabriqueta de factóides lance mão de todas as suas armas para combater o governo federal a fim de recolocar no poder o grupo político que quase vendeu o país há oito anos e o colocou numa posição de descrédito diante da comunidade internacional e de seus próprios habitantes. A memória serve para evitarmos esses retrocessos, pseudojornalistas...
Pois bem, eis que a Veja desenhou uma nova estratégia na sua árdua luta eleitoral: as universidades públicas federais criadas pelo governo Lula. Que o grupo que a tal revista representa e defende não gosta de universidade, de educação, de conhecimento, isso todo mundo já sabe, afinal, durante a era FHC, as universidades foram sucateadas e constantemente ameaçadas de privatização. Portanto, criar novas universidades e revitalizar tantas outras, num esforço nunca visto antes nas terras de Pindorama só aumenta a ira da tal revista.
Então, eis que a Veja divulga uma matéria no mínimo infeliz, tendenciosa, atacando as novas universidades federais, inclusive a UFRB. No que se refere à universidade situada no recôncavo da Bahia, o que mais me deixa indignado é a manipulação maldosa de informações equivocadas, como afirmar que a UFRB só tem sede em Cruz das Almas, usando isso como justificativa de não haver demanda para a existência dessa instituição. Alega ainda que o recôncavo não não tem "demanda de alunos" para receber uma universidade. Ora, qualquer usuário de internet, tendo o cuidado e a boa fé de usar o google vai ver que a UFRB é uma instituição multicampi, com campus em Amargosa, Cachoeira, Cruz das Almas, Santo Antonio de Jesus e um anexo em São Félix! Na matéria, ainda colocaram uma foto de uma sala com poucos alunos para justificar o que dizem. O que não é dito é que a foto foi tirada à noite, numa turma pequena, e que isso obviamente não representa o todo da instituição no que se refere ao número de estudantes.
Bem, mas quem quer mentir arranja um jeito, e leva justificativas vis, torpes no rol de seus argumentos. Essa falta de conhecimento sobre a região, essa má fé ratifica um posicionamento claro no sentido de não aceitar uma política sólida de ampliação das universidades, simboliza um claro preconceito com o povo nordestino, uma intolerância inaceitável com o seu crescimento educacional em nível superior.
Senhores "jornalistas" da Veja, se vocês se recusam a entender o que representa a UFRB para a Bahia, basta dizer que é uma instituição séria, em franco crescimento em pesquisas, em número de docentes, servidores e estudantes, além de representar a esperança de uma vida melhor para todos que a ela têm chegado, vindos de todas as regiões da Bahia e do Brasil. Atacar a UFRB sem conhecê-la, distorcendo sua realidade, ignorando sua relevância como principal vetor de crescimento do Recôncavo da Bahia, é mais uma prova de que o verdadeiro jornalismo não tem sido a tônica editorial desse veículo de comunicação. Pois é, como sempre, são mentiras nada originais...

Resposta do Reitor da UFRB:
http://www.ufrb.edu.br/portal/index.php/administracao/revista-veja-publica-materia-distorcida-sobre-a-ufrb

Vídeo interessante sobre a tal revista:
http://www.youtube.com/watch?v=i3yUqFvlsT4&feature=player_embedded

4 comentários:

  1. Não veja a Veja!!!

    ResponderExcluir
  2. Andre, seu comentario diz a verdade sobre factoides preconceituosos(paulistas) invejosos. todos nos sabemos que a UFRB e realidade e dos beneficios que esta trazendo e trara para a nossa amargosa. fé e força irmao pois esta corja janmais haverá de retornar. VIVA LULA, o maior presidente do BRASIL.

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigada pelas palavras amigas, Dé. E sobre o assunto do post, é lamentável o que esses jornalistas inventam sobre instituições sérias e comprometidas com o desenvolvimento cultural e intelectual, como a UFRB. Enfim, fazendo das suas, as minhas palavras, é fato que o real jornalismo não tem sido a tônica editorial desse veículo de comunicação. Enfim, ótimo artigo, Dé. Beijos :*

    ResponderExcluir
  4. Otimo texto André, como sempre, mais uma perfeita reflexão!

    Gostaria de aproveitar e pedir para você rever os links, pois parece que não estão mais funcionando, abraços!

    ResponderExcluir